in

Assinaturas no Instagram: como funciona o novo recurso?

Seguindo um influenciador no Instagram que oferece conteúdo que você realmente gosta? Se sua resposta for sim, você estaria disposto a pagar dinheiro para obter material exclusivo? Portanto, esteja ciente de que o sistema de assinaturas já começou no Instagram.

É importante esclarecer no início deste post que o novo recurso ainda está em fase de testes e só começou a ser implementado em janeiro de 2022. Com isso, o Instagram segue a tendência de outras redes sociais que há anos oferecem oportunidades aos usuários . Os criadores de conteúdo têm uma oportunidade adicional de ganhar dinheiro nas plataformas.

Por isso o novo recurso chegou pela primeira vez à App Store nos Estados Unidos, não foi anunciado quando a novidade chegará em outros países.

Como vai funcionar o sistema de assinaturas no Instagram?

Rumores circulam desde 2021 já sugerindo que o Instagram planeja lançar uma ferramenta de assinatura, um sistema semelhante ao OnlyFans, recurso que permite aos criadores de conteúdo fornecer aos seguidores materiais exclusivos em troca do pagamento de uma assinatura.

Por se tratar de uma fase de testes, a novidade ainda é muito limitada e reservada a apenas dez influenciadores americanos. Dentro deste grupo há um jogador de basquete, um ginasta, um medalhista olímpico e até um treinador espiritual. Essas pessoas devem publicar a nova ferramenta e fornecer feedback sobre ela.

Com isso você confere abaixo a lista de influenciadores com as novidades:

A plataforma de assinatura do Instagram será importante para os criadores de conteúdo, que podem não só gerar receita adicional, mas também um incentivo maior na produção de material para essa rede social. Dessa forma, o Instagram ganha novas armas contra concorrentes que geram lucros diretos para influenciadores, como o TikTok.

Leia Também  Legendas para foto na praia: as 170 mais radiantes para usar

E embora a novidade esteja em fase de testes, ela já possui algumas regras, como: B. Os criadores de conteúdo podem definir o preço do acesso a postagens exclusivas. Os preços começam em $ 0,99 por mês e podem ir até $ 99,99 por mês. Espera-se que o influenciador comece com a faixa de preço mais baixa e ofereça pacotes mais altos ao longo do tempo.

Outra característica já definida é que os assinantes receberão um selo especial na cor roxa, que terá a função de destacar os comentários e diretamente dos influenciadores.

O conteúdo disponibilizado aos inscritos pode ser variado, tudo depende da criatividade do influenciador, desde bastidores de um projeto, enquetes especiais, segredos, stories exclusivos, entre outros.

E para proteger os influenciadores, mesmo que o conteúdo seja pago, a divulgação do material é considerada uma violação de seus termos de serviço. Além disso, o próprio Instagram incentiva e alerta os influenciadores a denunciar qualquer pessoa que faça capturas de tela ou faça capturas de tela do conteúdo.

Os influenciadores podem acessar o valor adicional ganho, o número de assinantes, verificar novas assinaturas e cancelar assinaturas nas configurações da plataforma. No entanto, não é possível compartilhar a lista de assinantes ou outros tipos de informações do pagador.

As pessoas que desejam se tornar patrocinadoras de influenciadores do Instagram podem se inscrever em conteúdo exclusivo na App Store para iOS e Android.

Sistema de assinantes é tendência nas plataformas da Meta

No comunicado que divulgou o novo recurso, Meta explicou que as assinaturas do Instagram funcionarão de maneira muito semelhante ao recurso já presente no Facebook. Isso significa que até 2023 não serão cobradas taxas sobre os valores pagos pelos seguidores.

Leia Também  Por que a campanha "Digital Death" fracassou, apesar do apoio das celebridades?

É por isso que hoje a Apple cobra 30 de todas as transações feitas na Apple Store, enquanto os custos cobrados pelo Google variam entre € 15 e € 30, dependendo do faturamento anual dos desenvolvedores.

Por exemplo, em novembro de 2021, em Assinaturas do Facebook, a Meta anunciou o desenvolvimento de um conjunto de ferramentas que oferece aos criadores de conteúdo maior controle sobre o relacionamento com os assinantes e os valores pagos por esses indivíduos.
<br> Portanto, espera-se que todas essas novidades apareçam também para os seguidores que se inscreverem na nova ferramenta do Instagram, que permite aos influenciadores ganhar dinheiro extra de forma diferente dos sistemas de pagamento do Google e da Apple, para evitar o pagamento de taxas. ou mostrar especificamente quanto dinheiro sobra nessas empresas.

Pelo menos no Facebook, Meta diz que, no caso de assinantes que permitem que seus e-mails sejam visualizados, esses dados podem ser importantes para que os criadores encontrem novas formas de interagir com seus seguidores pagantes.

assinaturas no instagram - Foto 1

Foto: Divulgação/ Thought Catalog no Pexels

Assim, a empresa de Mark Zuckerberg ainda evidenciou que trabalha em um sistema de premiações para os seus colaboradores. O objetivo é incentivá-los a ganhar novos assinantes oferecendo bônus e prêmios como pagamento.

Ainda não foi revelado quando esses recursos adicionais chegarão às assinaturas do Instagram para o grande público de influencers, mas todos as ferramentas mencionadas já estão presentes no Facebook.

A função de assinantes não é novidade dentro das redes sociais

O Instagram está apenas começando a implementar os cancelamentos de assinatura, mas esse recurso existe há anos. Por exemplo, o YouTube tem um clube de membros desde 2018, onde os assinantes podem receber conteúdo exclusivo, como vídeos, lives, emojis nos comentários por uma taxa. Há também o YouTube Premium, que possui vários recursos interessantes.

Leia Também  7 maneiras de construir sua marca pessoal usando as mídias sociais

Outra rede social que há muito atua como serviço de assinatura de conteúdo exclusivo é a OnlyFans. Até a novidade do Instagram atraiu comparações com a plataforma, que supostamente vende conteúdo adulto.

Outra rede social que já deu início a essa onda de assinaturas de conteúdo exclusivo foi o Twitter, com o Super Follows disponibilizado recentemente para todos os usuários do iOS. Com essa plataforma, os assinantes têm acesso a uma tag que aparece nas respostas dos tweets e recebem conteúdos exclusivos. Também é permitido dar gorjeta aos criadores sem receber nada em troca.

E hoje, o principal concorrente do Instagram, o TikTok, é outra rede social que oferece alternativas para que seus criadores possam ganhar dinheiro com seu trabalho.

Todas essas mudanças mostram que cada vez mais empresas, que antes eram apenas os Influenciadores que forneciam uma plataforma de trabalho, agora buscam estimular a adoção de materiais alternativos para gerar receita adicional.

O que achou da postagem?

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

GIPHY App Key not set. Please check settings

    Loading…

    14 tipos de entrevista mais famosas e melhores dicas que você precisa conhecer em 2022

    TikTok anônimo: como ver vídeos sem que ninguém saiba?